• JáPassei Educação

A Importância Da Leitura Na Vida De Um Concurseiro



Uma pesquisa realizada em 2018, pelo Instituto Paulo Montenegro (IPM), que objetiva a criação e acesso a práticas educacionais, concluiu que apenas 8% dos brasileiros entre 15 e 64 anos são capazes de expressar ou compreender plenamente uma ideia. Quanto aos demais, não se trata de analfabetismo, são pessoas que aprenderam a ler, escrever e fazer cálculos, mas que, no entanto, não conseguem relacionar e estruturar informações de qualquer âmbito.


A pesquisa observa que esta situação está atrelada ao fato de que muitas pessoas saíram da escola sem o pleno entendimento das disciplinas básicas, mas também sugere que a falta de leitura, ou de uma leitura consistente, está associada a esse número alto de pessoas com grandes dificuldades de compreensão e expressão.


Não ter domínio destes âmbitos é um problema para o dia-a-dia e, claro, para se sair bem em um concurso. Algo que os professores mais experientes de cursinhos sempre falam é que o conteúdo cobrado pelas bancas têm muito a ver com os erros que cometemos rotineiramente, por acreditarmos que estamos falando, escrevendo ou calculando corretamente.


Por exemplo: Sobre a Língua Portuguesa, nem todas as pessoas sabem que o verbo “fazer” quando relacionado a tempo decorrido, nunca vai ao plural. Em uma questão que pergunte qual a alternativa correta entre: A) Fazem muitos anos que não o vejo e B) Faz muitos anos que não o vejo, muita gente optaria pela letra A, quando a correta seria a B.


Neste contexto, seja você alguém que não teve acesso a uma boa base educacional ou até teve, mas sente que tem várias dificuldades para compreender ou expressar uma ideia, seja um texto ou um problema de matemática, saiba que a leitura pode ser uma grande aliada.



Mas leitura do quê, afinal?


Quando se fala em leitura, muitas pessoas associam o ato aos conteúdos requisitados pelas bancas de concurso, que, claro, são de extrema importância. No entanto, aqui sugerimos uma leitura a nível de compreensão. Sugerimos que busque por livros, jornais, artigos que sejam de seu interesse pessoal. Afinal, ler e fazer isso sem automatização – parando para pensar e refletir, precisa ser algo prazeroso, e isso só se consegue se fizermos por meio de assuntos que nos interessam.


A longo prazo, a leitura diária, que gera o entendimento e a reflexão, como citado, é essencial para passar em uma prova. Não precisa ser muito, cerca de 10 a 15 páginas por dia de um livro ou algumas matérias em um jornal já trarão uma relação bem mais familiarizada com a Língua.


Até ler letras de músicas entra no rol. Mas que fique claro, não é apenas ler. Experimente fazer um exercício simples de vez em quando. Leia algumas páginas de um livro ou uma matéria em um jornal ou a sinopse de um filme, enfim, e em seguida, tente escrever o que leu. Quais palavras usaria? Como ligaria uma ideia à outra? Esse exercício é muito bom para trabalhar a compressão e a expressão.


De quais matérias a leitura rotineira seria aliada?


De todas! Ler é essencial ao concursando por vários motivos. Não apenas para ter mais facilidade em relação à prova de Língua Portuguesa com seus longos e diversificados textos, mas para entender os problemas estruturados de Matemática e Raciocínio Lógico, para ter condições de relacionar as leis ao cotidiano e para compreender os enunciados das questões de qualquer disciplina. O hábito da leitura é um grande diferencial também antes da prova, quando se está estudando. Para quem já lê, conseguir organizar as informações que está recebendo é muito mais fácil.


Pressupostos e subentendidos são duas palavras bem conhecidas por concursandos, elas se relacionam às informações implícitas contidas em algo que se diz ou se lê. Pressupostos têm a ver com informações que podem ser extraídas, mesmo que não apareçam, e subentendidos relacionam-se aos vários sentidos que uma mesma palavra ou expressão pode gerar.


Questões de bancas como FCC ou CESPE trabalham muito com esses conceitos, e mais uma vez, quem lê está a um passo à frente, pois sempre que há a reflexão sobre o que se lê, encontra-se informações que não estavam óbvias ou que geraram sentidos ambíguos.


Além disso, vale ressaltar que a leitura estimula o pensamento critico, aumenta o vocabulário, aumenta a capacidade de análise, apresenta variados pontos de vista e preenche a cabeça de conteúdos que facilitam a formação de opiniões embasadas.




Como você pôde ver, o hábito de ler vai além do “falar e escrever melhor”. Ter esse hábito está diretamente atrelado à retenção mais fácil de informações e ao entendimento estrutural que se precisa ter para se sair bem em um concurso. Lembre-se de que, apesar de poder ler materiais de qualquer gênero ou tipo, o importante é ser crítico, tentar entender o que foi dito e o que não foi dito. A leitura não pode ser automatizada, pois dessa forma não alcança seus objetivos.


Firme um desafio consigo: pegue um livro e defina quantas páginas pode ler por dia ou por mês. Ler é criação e inventividade. Ler é a melhor maneira de viajar sem sair do lugar. E além de tudo isso, repare bem no tanto de vantagens para quem é concurseiro.


Bons estudos!


• CURSO REGULAR - QUERO PASSAR

A escola JáPassei possui um curso regular chamado Quero Passar, a proposta é que o aluno obtenha domínio das disciplinas de base (Língua Portuguesa, Matemática, Informática e Raciocínio Lógico) e possa seguir sua jornada de concurseiro, com foco nos “concursos de entrada”. Acesse nosso site para saber mais sobre o curso e fazer sua matrícula para a próxima turma:

www.japasseicursos.com.br/quero-passar

Bons estudos!

26 visualizações
youtube (1).png
social-media.png
facebook (1).png

Receba GRATUITAMENTE nossos conteúdos exclusivos e notícias sobre novos concursos!

2020 © JáPassei Educação.               Todos os direitos reservados.             CNPJ 24.052.035/0001-32