• JáPassei Educação

[Análise do Edital] Prefeitura de Guarulhos - Professor de Educação Infantil

Atualizado: Mai 14

Olá, Professores!


Foi publicado no dia 06/12/2019, o edital que rege o concurso da prefeitura de Guarulhos para o cargo Professor de Educação Infantil.


O edital, na íntegra, está disponível no site da banca organizadora do concurso (Vunesp) e você pode acessá-lo CLICANDO AQUI.


Se você vai prestar este concurso precisa se atentar ao edital, pois ele dita todas as regras do concurso em detalhes. Para te ajudar nessa tarefa, nós selecionamos abaixo as principais informações que você precisa saber, retiradas diretamente do edital. Boa leitura!


INSCRIÇÕES


Conforme dito anteriormente, o concurso está sendo organizado pela banca Vunesp e as inscrições serão aceitas no período de 16/12/2019 a 30/01/2020, através do próprio site da banca (www.vunesp.com.br).


INFORMAÇÕES GERAIS


Cargo: Professor de Educação Infantil (atuação multidisciplinar na Educação Infantil)

Vagas: 20 vagas no total, sendo 01 destinada a candidatos com deficiência.

Requisitos: Para concorrer a vaga o candidato deve possuir formação de nível superior em curso de licenciatura em Pedagogia, de graduação plena; ou nível médio, na modalidade normal (Magistério).

Carga Horária Semanal: 30 horas

Salário: R$ 3.031,67

Taxa de Inscrição: R$ 64,82


Quadro-Resumo:


PROVAS


As provas (objetiva e redação) estão previstas para 05 de abril de 2020 e ocorrerão da seguinte forma:

Prova de Títulos: Período da Manhã;

Objetiva e Redação: Período da Tarde.


Prova Objetiva: de caráter eliminatório e classificatório, visa avaliar o grau de conhecimento teórico do candidato, necessário ao desempenho do cargo.


As provas objetivas serão compostas de 60 (sessenta) questões de múltipla escolha com 05 (cinco) alternativas cada uma, sendo apenas uma alternativa correta. Serão 20 questões de língua portuguesa, 10 de matemática e 30 de conhecimentos pedagógicos e legislação.


A prova objetiva será avaliada na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos. Será considerado habilitado o candidato que obtiver nota igual ou superior a 50 (cinquenta) pontos, mais os empatados na última colocação.


Prova de Redação: de caráter eliminatório e classificatório. Na prova de redação, espera-se que o candidato produza uma dissertação em prosa na norma-padrão da língua portuguesa, a partir da leitura de textos auxiliares, que servem como um referencial para ampliar os argumentos produzidos pelo próprio candidato. Ele deverá demonstrar domínio dos mecanismos de coesão e coerência textual, considerando a importância de apresentar um texto bem articulado.


Serão corrigidas as provas de redação dos candidatos classificados até a 1000 ª (milésima) colocação na prova objetiva. A prova de redação será avaliada levando em consideração o Tema, a Estrutura (gênero/tipo de texto e coerência) e a Expressão (coesão e modalidade).


A prova objetiva e a prova de redação serão aplicadas simultaneamente e terão duração de 4h30 min.


Quadro-Resumo:


Prova de Títulos: apenas de caráter classificatório, visa valorizar a formação acadêmica do candidato e será realizada no mesmo dia da prova objetiva e redação, mas em período oposto ao dela.


Serão analisados apenas os títulos dos candidatos considerados APTOS na Prova de Redação.


Serão considerados os seguintes títulos:


Doutor na especialidade do cargo público a que concorre: Diploma devidamente registrado ou Declaração de conclusão de curso acompanhado de respectivo histórico escolar. Será considerado apenas 1(um) e valerá 4(quatro) pontos.


Mestre na especialidade do cargo público a que concorre: Diploma devidamente registrado ou Declaração de conclusão de curso acompanhado de respectivo histórico escolar. Será considerado apenas 1(um) e valerá 3(três) pontos.


Pós-graduação lato sensu (Especialização) na especialidade do cargo público a que concorre, com carga horária mínima de 360 (trezentos e sessenta) horas: Certificado de conclusão do curso devidamente registrado ou declaração de conclusão de curso, acompanhados do respectivo histórico escolar. Serão considerados até 3(três) e valerá 1(um) ponto cada, podendo atingir até 3(três) pontos.


Quadro-Resumo:


DADOS SOBRE O ÚLTIMO CONCURSO


Uma ótima notícia para aqueles que enxergam 20 vagas como sendo poucas e impossível de se alcançar tais colocações.


O último concurso para Professor de Educação Infantil ocorreu no ano de 2015, na ocasião foram ofertadas 30 vagas, porém durante os 4 (quatro) anos de vigência foram convocados quase 6 vezes mais que a oferta inicial (170 candidatos).


A expectativa é que dessa vez esse número seja ainda maior, visto que a vigência do último concurso encerrou em 05/02/2019, ou seja, já estamos a quase um ano sem a possibilidade de novas convocações.


Quadro-Resumo:

Fonte: www.guarulhos.sp.gov.br


CONTEÚDO PROGRAMÁTICO - PROVAS OBJETIVA/REDAÇÃO

CONHECIMENTOS GERAIS


LÍNGUA PORTUGUESA

  • Leitura e interpretação de diversos tipos de textos (literários e não literários).

  • Sinônimos e antônimos.

  • Sentido próprio e figurado das palavras.

  • Pontuação.

  • Classes de palavras: substantivo, adjetivo, numeral, artigo, pronome, verbo, advérbio, preposição e conjunção: emprego e sentido que imprimem às relações que estabelecem.

  • Concordância verbal e nominal.

  • Regência verbal e nominal.

  • Colocação pronominal.

  • Crase.

  • Redação – Produção textual.


MATEMÁTICA

  • Resolução de situações-problema, envolvendo: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação ou radiciação com números reais, nas suas possíveis representações fracionária ou decimal;

  • Mínimo múltiplo comum;

  • Máximo divisor comum;

  • Porcentagem;

  • Razão e proporção;

  • Regra de três simples ou composta;

  • Equações do 1.º ou do 2.º graus;

  • Sistema de equações do 1.º grau;

  • Grandezas e medidas – quantidade, tempo, comprimento, superfície, capacidade e massa;

  • Relação entre grandezas – tabela ou gráfico;

  • Tratamento da informação – média aritmética simples;

  • Noções de Geometria – forma, ângulos, área, perímetro, volume, Teoremas de Pitágoras ou de Tales.


CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS E LEGISLAÇÃO


A PRÁTICA EDUCATIVA DO PROFESSOR NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A observação, registro e avaliação formativa. A organização e planejamento do espaço na educação infantil. A pedagogia de projetos didáticos. As relações entre a escola e a família. O comportamento infantil – o desenvolvimento dos afetos e das relações. O compartilhamento da ação educativa. O cuidar e o educar. OS AMBIENTES DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A brincadeira e o desenvolvimento da imaginação e da criatividade. A brincadeira na educação infantil nas perspectivas psicossociais, educacionais e lúdicas. Alfabetização. O currículo e a pedagogia da brincadeira. O desenvolvimento da linguagem oral. O desenvolvimento das artes visuais e do movimento. O trabalho com as múltiplas linguagens. A FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL DA CRIANÇA: A criança, a natureza e a sociedade. As interações criança/criança como recurso de desenvolvimento: identidade e autonomia. O desenvolvimento humano em processo de construção – Piaget, Vygostky e Wallon. O DESENVOLVIMENTO DA MOTRICIDADE: A importância da psicomotricidade na educação infantil. A psicomotricidade no desenvolvimento da criança. O lúdico e o desenvolvimento psicomotor. O papel da educação psicomotora na escola. A MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: Ensinar e aprender matemática na educação infantil. Espaço e forma. Grandezas e medidas. Número e sistema de numeração.


BIBLIOGRAFIA

  • ARRIBAS, Teresa Lleixà. Educação Infantil: desenvolvimento, currículo e organização escolar. Porto Alegre: Artmed, 2004.

  • BARBOSA, Ana Mae e CUNHA, Fernanda Pereira da. Abordagem triangular no ensino das artes e cultura visuais. São Paulo: Cortez, 2010.

  • BARBOSA, Maria Carmen Silveira. Projetos Pedagógicos na educação infantil. Porto Alegre: Grupo A, 2008.

  • BASSEDAS, Eulália. Aprender e ensinar na educação infantil. Porto Alegre: Artmed,1999.

  • CRAIDY, Carmen e KAERCHER, Gladis. Educação infantil: pra que te quero? Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.

  • EDWARDS, Carolyn; GANDINI, Lella e FORMAN, George. As cem linguagens da criança. Volume 1 e 2. Porto Alegre: Artmed, 2015.

  • FERREIRA, Gláucia de Melo (Org.). Palavra de professor(a): tateios e reflexões na prática Freinet. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2003.

  • FERREIRO, Emília. Reflexões sobre alfabetização. São Paulo: Cortez, 2010.

  • FONSECA, Lúcia Lima da. O universo na sala de aula: uma experiência em pedagogia de projetos. Porto Alegre: Mediação, 2009.

  • FONSECA, Vitor da . Desenvolvimento Psicomotor e Aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2008.

  • FONSECA, Vítor da. Manual de observação psicomotora: significação psiconeurológica dos fatores psicomotores. Rio de Janeiro: Wak, 2012.

  • FORMOSINHO, Julia Oliveira. Pedagogia da infância: dialogando com o passado: construindo o futuro. Porto Alegre:

  • HOFFMANN, Jussara Maria. Avaliação mediadora, uma prática em construção da pré-escola à universidade. Porto Alegre: Mediação, 2010.

  • KISHIMOTO, Tizuko Morchida. (Org.). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Cortez, 2009.

  • LACERDA, C. B.; ALBRES, N. A.; DRAGO, S. L. Política para uma educação bilíngue e inclusiva a alunos surdos no município de São Paulo. In: Educação e Pesquisa: revista da Faculdade de Educação da USP, São Paulo, n. 39, p. 65-80, 2013.

  • LE BOULCH, Jean. Educação psicomotora: a psicomotricidade na idade escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1987.

  • MARTINS, Mirian Celeste Ferreira Dias. Didática do ensino de arte: a língua do mundo: poetizar, fruir e conhecer arte. São Paulo: FTD,1998.

  • MEC – MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília: MEC/ SEF, 1998. v.3.

  • MEREDIEU, Florence de. O desenho infantil.. São Paulo: Cultrix, 2006.

  • MEUR, A. de. Psicomotricidade: educação e reeducação: níveis maternal e infantil. São Paulo: Manole, 1991.

  • OLIVEIRA, Zilma Ramos de e outros. O trabalho do professor na educação infantil. São Paulo: Biruta, 2015.

  • OLIVEIRA, Zilma Ramos. Educação Infantil: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

  • PANIZZA, Mabel e Colaboradores. Ensinar matemática na educação infantil e nas séries iniciais: análise e propostas. Porto Alegre: Artmed, 2006.

  • PARO, Vitor Henrique. Qualidade do ensino: a contribuição dos pais. São Paulo: Xamã, 2000.

  • PORTILHO, Evelise. Como se aprende? Estratégias, estilos e metacognição. Rio de Janeiro: Wak, 2009.

  • REGO, Teresa Cristina. Brincar é coisa séria. São Paulo: Fundação Samuel, 1992.

  • SILVA, Lucilene. Brincadeiras: para crianças de todo o mundo. São Paulo: UNESCO, 2007.

  • SMOLE, Kátia Cristina Stocco. A matemática na educação infantil: a teoria das inteligências múltiplas na prática escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

  • SMOLE, Kátia Stocco, DINIZ, Maria Ignez e CÂNDIDO, Patrícia. Resolução de problemas: matemática de 0 a 6. Porto Alegre: Artmed, 2003.

  • TAILLE, Yves de La e outros. Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1992.

  • TEBEROSKY, Ana e CARDOSO, Beatriz (Org.). Reflexões sobre o ensino da leitura e da escrita. Rio de Janeiro: Vozes, 2000.

  • WALLON, Henri: Uma concepção dialética do desenvolvimento infantil. São Paulo: Vozes, 1986.

  • ZABALZA, Miguel A. Qualidade em educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 1998.


LEGISLAÇÃO

  • Constituição Federal de 1988: artigos 208 a 214.

  • Lei Federal n.º 8.069/90 – ECA: artigos 1º a 6º, 15 a 18-B, 53 a 59 e 131 a 137.

  • Lei Federal n.º 9.394/96 – Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

  • Resolução CNE/CEB n.º 5/09 e Parecer CNE/CEB n.º 20/2009 – Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil.

  • Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Introdução (p. 7 – 21); A Etapa da Educação Infantil (p. 35 – 55).


LEGISLAÇÃO MUNICIPAL

  • Lei n.º 6.058/2005 – Dispõe sobre a estrutura, organização e funcionamento da carreira e remuneração do magistério público do município de Guarulhos - Atualizada pelas Leis n.º 6.122/2006, 6.338/2007, 6711/2010 e 6839/2011.

  • Lei n.º 7.598/2017 – Aprova o Plano de Educação da Cidade de Guarulhos – PME para o período de 2017/2027.

-


E estas foram as principais informações que você precisa conhecer se está interessado em aproveitar esta ótima oportunidade. Salientamos que nada anula a necessidade de uma boa leitura do edital completo.


Bons estudos!

0 visualização

Receba GRATUITAMENTE nossos conteúdos exclusivos e notícias sobre novos concursos!

2020 © JáPassei Educação.               Todos os direitos reservados.             CNPJ 24.052.035/0001-32