• JáPassei Educação

Revisão – 5 Dicas Para Turbinar Os Seus Estudos



O JáPassei traz hoje para nossos queridos concurseiros cinco dicas de ouro para tornar a rotina de estudos ainda mais eficiente.


Estas dicas estão bastante relacionadas à revisão, uma vez que essa é fundamental em qualquer tipo de preparação para provas ou avaliações. Revisar deve ser para o concurseiro tão importante quanto ver o conteúdo pela primeira vez ou se inscrever no concurso!


E aí, sabendo que a revisão é tão importante, como a tem feito? Será que está no caminho certo? Bom, vamos te ajudar com isso! Papel, caneta e memória preparada para absorver as dicas que passaremos agora!


1. É fundamental revisar o conteúdo todos os dias


Revisar é a melhor forma de ajudar a sua memória a absorver conteúdos. Logo, não adianta deixar a revisão para muito tempo depois de ter estudado ou ler vários temas e apenas depois voltar ao primeiro. Para se organizar melhor, lembre-se de que existe um padrão certeiro para turbinar a aprendizagem: delimite um conteúdo para estudar, teste o que aprendeu por meio de exercícios, tire suas dúvidas com nossos professores e revise tudo o que aprendeu naquele dia. Porém, aqui falamos de uma primeira revisão. Há também as revisões que devem ser feitas a longo prazo, e também falaremos sobre estas!


2. Faça da revisão uma rotina


Não tem segredo. Criar uma rotina é a forma mais eficiente de se obter êxito. E, como dito antes, a revisão deve fazer parte dessa rotina. Quais são suas rotinas diárias, semanais ou anuais? Escovar os dentes ao acordar, rezar e agradecer antes de dormir, passar o natal com a família, enfim... Parece até difícil viver sem a certeza de que estas ações sejam realizadas. A ideia, ao estudar para concursos, é também fazer da aprendizagem uma rotina. Para isso, anote, primeiramente, o passo-a-passo e o horário do que deve ser feito; feito isso, obrigue-se a manter seu compromisso com os estudos, como faz com as demais rotinas, até que o cérebro veja isso como algo natural. Por fim, estude um conteúdo hoje, revise-o ao final do processo, volte nele um mês depois e mais uma nos dias que antecedem a prova. Sua memória agradece!


3. Seja criterioso e diversifique suas revisões


Muitas pessoas costumam, após estudar, criar resumos, textos, tópicos ou mapas mentais. E isso é maravilhoso! Harold Gardner, um grande estudioso do cérebro humano, mencionou, em seus trabalhos, que a melhor forma de aprendizagem é conseguir explicar o que foi aprendido. Resumindo: estamos no caminho certo se conseguirmos explicar para nós mesmos o que entendemos!


No entanto, é muito importante buscar outras fontes além de nossos resumos quando estivermos revisando o conteúdo. Assista a vídeos, leia resumos dos outros, ouça podcast. Enfim, tente ver outros pontos de vista sobre aquele conteúdo quando estiver revisando. Exercite seu cérebro a assimilar a mesma informação oriunda das mais variadas fontes.


4. Saia do comodismo


Outra estratégia interessante para verificar se você está realmente preparado para determinado conteúdo e tornar os estudos mais dinâmicos e eficazes é criar desafios. Mas como isso pode ser feito? Além do que foi mencionado antes - Tentar explicar o que aprendeu para si mesmo, vá além e desenvolva perguntas sobre o assunto. Além disso, tente, a partir do tópico de conteúdos já estudados e revisados, pegar um conteúdo aleatório e, sem ver no material, anotar tudo o que se lembra sobre ele. Por exemplo, ao estudar Língua Portuguesa, anote todos os conteúdos já vistos em papéis. Dobre-os e abra um aleatoriamente. Digamos que tenha aberto o papel referente à crase. O que se lembra sobre a crase?


Esse é um exercício dinâmico, que faz o cérebro criar novos mecanismos de aprendizagem.


5. Use a música como instrumento de concentração


Essa vai para quem tem dificuldades de concentração ou de fixação de conteúdo. Há dois tipos de músicas que podem auxiliar nesse âmbito: A primeira é a conhecida música clássica. Muitos estudos já atribuíram a esse som, sem letras, uma grande aceleração das ondas cerebrais voltadas à concentração e, consequentemente, à aprendizagem. Basta buscar por músicas clássicas ou classic music , encontrar algumas que sejam aprazíveis aos seus ouvidos e colocar para rodar baixinho enquanto estuda.


O segundo tipo de música são os áudios binaurais. Estes sons, formados por batidas que trabalham de forma diferente nos dois hemisférios cerebrais, fazem com que recebamos e assimilemos melhor as informações revisadas. Porém, atenção: Existem áudios binaurais para os mais variados fins. O ideal é buscá-los de forma específica: "áudio binaural para concentração", "áudio binaural para aprendizagem", etc.


Aproveite as dicas e ótimos estudos!

67 visualizações
© JáPassei - Cursos Preparatórios
  • Blog - JáPassei
  • Facebook - JáPassei
  • Instagram - JáPassei